Tem dias ...

 que semelhantemente a uma locomotiva desgovernada o meu ritmo cardíaco se acelera desgovernadamente. O meu semblante ruboriza-se, instantaneamente, a minha mente se transmuta turbulentamente e, o meu corpo inflama-se por doces prazeres que exsudam-se à tonalidade da minha pele.

Tem outros que semelhantemente a um delicado barquinho de papel viajando em águas tépidas e, mansas o meu ritmo cardíaco abranda, vagarosamente e, ou agrestemente. Temerosa elevo a mão direita ao meu peito e, sinto sussurrante o ritmo cardíaco do meu coração moribundo.

Dias dissemelhantes que fruo trajando e, desnudando o meu corpo e, mente. Intensos e, passageiros. Aprazíveis e, ou indesejados são estados de alma que habitam-me, e, acomodam-se por instantes indeterminados. Travessos e, irrequietos desenham-me, pincelam-me de tonalidades doces e, amargas.
 Hoje sinto-me um frágil barquinho de papel …

Comentários

Ballet's Mais Admirados