Houve dias. Há dias.




Houve dias em minha vida
Que foram dias de sorrisos e, que por  magia se gravaram na minha alma,
no meu pensamento e, em cada sonho que me visitava nas noites escuras e, sombrias

Houve dias em minha vida
Que foram gestos sentidos, não só no leve toque dos lábios que se beijam,
das mãos que se acarinham mas também na doçura de um olhar que se prendia no infinito

Houve dias em minha vida
Em que cada pensamento tinha um nome para chamar, um murmúrio de aconchego,
um eco que respondia ao apelo dos sentidos e, uma presença para gritar

Houve dias em minha vida
Em que cada lágrima tinha um sentido bonito, um deleitoso prazer,
uma lembrança de momentos e, de instantes que dolosamente
 hoje permanecem no meu coração

Há dias em minha vida
Em que o sorriso não é mais que o esconderijo sentido de uma lágrima que teima
em cair no silêncio de uma saudade e, que o mar dos sentidos teima em salgar

Há dias em minha vida
Em que o pensamento voa pelos caminhos traçados nas rotas onde o coração
 se prendeu e, como uma gaivota esgotada se deixa afogar
nas ondas das sensações perdidas

Há dias em minha vida,
Em que a solidão é mais que um coração que bate por alguém
que ficou preso no tempo e, em que a alma chora tudo o que se foi
e, que cruelmente "TU" a morte nos fez separar
e, "TU" a vida me faz agonizar, lentamente!
 
 
Houve dias. Há dias!
Houve noites. Hoje é a noite!
 
 

Comentários

  1. Que venham dias amenos.
    A pesar do sentimento vincado de nostalgia, o poema cativa, conduz-nos por uma história que nos prende até ao fim, pelo de intencionalidade poética. O final, para mim, é um escalpelizar da própria dor.
    Gosto muito!
    beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Henrique,
      O seu desejo é semelhante o meu.

      Um laço de agradecimento de mim para si.

      Ana

      Eliminar
  2. Ainda parecem estar longe os dias amenos...
    Páscoa Feliz

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Carlos,
      Sim. Fato!
      Esperando, ansiando e, confiando no despertar desses dias amenos e, ténues.

      Uma Pascoa docemente feliz.

      Ana

      Eliminar
  3. "Permaneces no rendilhar da saudade porque te espero todos os dias e não te tenho todos os dias como gostava de te ter.
    Também esperava que hoje viesse o sol e ele não apareceu no firmamento.
    Mas isso não anula a minha vontade de esperar que tu venhas,e me tenhas,como só nós nos soubemos ter..."

    Teupoetamagico...

    Espero que tenhas tido uma doce Pascoa Ana,junto de quem mais amas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Teupoetamágico,
      Poeticas e, mágicas as suas palavras!

      Ana

      Eliminar
  4. Olá Ana
    Dois momentos distintos na vida de uma pessoa, momentos de alegria e momentos de tristesa. Tudo isso faz parte da vida.
    Bjux

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Wanderley,
      Sentimentos auferidos de quem não está imune ao deleite e, sofrimento no enorme palco que nomeio de vida.

      Um laço de agradecimento de mim para si.
      Ana

      Eliminar
  5. Gosto, do Ballet de corpos e de palavras.
    Esse, de palavras, que acabei de "assistir", encantou-me.

    Um abraço, Ana, hei de voltar, a esta bela ribalta!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lúcia,
      Um deleite sentido no lado esquerdo do peito na leitura das suas encantadoras palavras.

      Lisonjeada com a sua presença.

      Ana

      Eliminar
  6. Todos os dias são dias para algo mais...

    beijos

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Ballet's Mais Admirados