Os sonhos

(...) são doces e, ternos desejos, albergados no meu lado esquerdo do peito - o coração - e, que apaixonadamente, requintadamente se albergam e, delicadamente me enovelam e que se assemelham a colorações multifacetadas. Estes são de coloração cor-de-rosa e lilácea.

Há sonhos de coloração negra, que se perdem ! Com o passar do tempo o negro se transmuta em coloração cinzenta se esvanecendo no sonho errante de um degrau aprendido, cicatrizado e, rasurado. Triste, desiludido, nostálgico e dotado de veracidade.

Mas e os outros ?! Os outros de coloração verdinha que persistem por tanto tempo, que me trajam por escassos instantes de textura indecisa na sua realização, são os que permanecem, placidamente adormecidos e sonolentos aguardando o momento, o instante  perfeito trajado de encantamento e, paixão.

E?! Cada sonho adiado?! Cada sonho adiado de coloração vermelhinha num desejo ferozmente e estrondosamente sentido e apetecido.

E, depois ?! Ah?! Depois existem aqueles de coloração branquinha que se transmutam em doces concretizações. Cada sonho "sonhado" e realizado ritmiza um batimento cardíaco acelerado e uma realidade ternamente almejada na minha vida.

Ah?! Sonhos !...

Este meu órgão vermelhinho e pequenino que pulsa no lado esquerdo do meu peito - o coração - aprendiz, rasurado, consertado, esperançado, paciente, feliz  que sonha efervescentemente sob o ritmo sonhador de um coração apaixonado, sempre.

Sou enamorada de "sonhos", SIM!


Comentários

  1. Adorei cada palavra ,cada frase que escreveu ,sonhos que nascem e respiram num coraçao cheio de esperança e amor,que tornam possivel o impossivel ,muitos beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Emanuel Moura,
      É muito gentil. :)

      Um lindo dia de mim para si.
      Ana

      Eliminar

Enviar um comentário

Ballet's Mais Admirados