O limite

O céu
A fronteira o chão
Os segredos desvendados pelas palmas das mãos
O desejo escrito por dedos leais
Emoções ao rubro
Gemidos salientes
Corpos sedentos
Desejos ardentes
Consumação

Comentários

  1. Ana...
    Muito obrigado pela sua visita ao meu blog, e pelas palavras lindas de seu comentário. Seja sempre bem-vinda ao meu espaço, que é um pouco de mim também.
    Seu blog é lindo, cheio de energia e sabedoria, e permita-me em segui-lo. Voltarei mais vezes.
    Como diz seu lindo post, nessas horas, realmente, não temos limites e nunca deveremos ter.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  2. Paulo,
    Foi um prazer a minha visita ao "seu pedacinho de si" e, naturalmente é um prazer para mim a sua companhia no meu "Ballet de Palavras".

    Ana

    ResponderEliminar
  3. "Perguntar-se é uma maneira interessante de se
    descobrir como pessoa pois as perguntas são
    pontes que nos favorecem travessias."

    [Pe. Fábio de Melo]

    Bom Fds e beijos meus........M@ria

    ResponderEliminar
  4. Bailarina,doce e querida bailarina...
    Estive aqui, e, senti o "extase" do silêncio um vento, suavemente, tocou a fronteira de minh'alma com o meu ser. Hoje ouvi seu aúdio maravilhoso!...é como senti, a dança de uma bailarina libertar a alma presa de um coração.

    Saudades...

    IT

    ResponderEliminar
  5. Maria,
    Lindo o seu brinde reflectido no pensamento de Pe. Fábio de Melo.

    Um sorriso para si.

    Ana

    ResponderEliminar
  6. I.T.,
    A sua presença e, as suas lindas palavras no meu Ballet de Palavras são inesquecíveis.

    Um sorriso de agradecimento de mim para si.

    Ana

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Ballet's Mais Admirados